quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Enfim.. relato pré e pós parto

Oi Gente que felicidade estar com meu Baby em meus braços! É tão emocionante depois de 9 meses você receber a sua benção aquele presentinho enviado por Deus o meu milagrinho Matheus! Ó ate rimou hsuashaus Vdd msm é muita emoção !
Bom meninas como havia dito no post de 38° semanas não ia dar tempo de eu postar as notícias da semana devido a net da minha casa ser muito ruim, então vou contando aqui neste tópico tudo detalhadinho a vc's certo?! Acreditam que meu filho nasceu na data exata do 1° Ultrasson que fiz, então de dia 12/11 foi para 07/11, pois é mais vamos contando pelos detalhes primeiro.
Na semana 39 não havia mudado nada as dores eram as mesmas da semana anterior e para mim ainda não sentia nada de diferente.
E finalmente na segunda quando entraria na 40° semanas de gestação acordei com cólicas leves mais que iam e vinham. Resolvi ir à maternidade do pronto socorro para verificar se por algum acaso estaria entrando em trabalho de parto. Fiz o Cardiotoco e exame de toque. Apenas um dedo de dilatação e de acordo com o médico de plantão teria que refazer o exame de cardiotocografia pois a "maquininha" estaria com problemas e me mandou voltar a noite após o jantar pra repetir o exame. Pois bem... Fiquei o dia todo deitada de repouso em casa e a noite assim que jantei fomos (eu e meu mariso) à maternidade. A enfermeira que estava la estava preocupada comigo, não sei por que, o exame que tinha feito de manhã devia ter dado alteração e ela estava falando ao telefone quando cheguei dizendo que eu ainda não tinha chegado. Na hora que ela me viu, ela até comentou - Ai que bom que você chegou, você jantou? Vamos fazer o exame novamente então.. Fiquei até um pouco assustada, e aliviada ao msm tempo..
Fiz o exame de cardiotocografia e o exame deu tudo normal graças a Deus e o médico ainda brincou dizendo que meu filho tava melhor que eu, ele e a enfermeira juntas shuashuahsaus fiquei feeliz!! E a preocupação foi embora.  =D  ele me pediu pra que retornasse na quarta feira novamente para realizar novos exames. Fiquei tranqüila e até um pouco assustada afinal medico no SUS pedindo pra que eu voltasse novamente sem ao menos ter dores ou algo do tipo realmente é muitOo estranho née?! Saindo de lá fomos à missa na matriz da igreja daqui da minha cidade e durante a noite foi tudo tranqüilo, na terça feira apenas cóliquinhas leves que iam e vinham. Já na quarta feira de manhã começou me dar uma dor estranha em baixo da barriga as mesmas dores que ja tinha só que um pouco mais forte, algumas vezes me dava uma dor como se o Matheus tivesse empurrando a cabeça dele no meu osso do quadril e nisso não conseguia ficar sentada, pois doía tanto, era uma dor tão ruim e diferente, mais quando eu levantava as dores iam embora então só conseguia ficar em pé. Como tinha que ir ao médico, pois na consulta anterior ele havia me pedido nem me preocupei, lembro que nesse dia tava com uma vontade imensa de comer bolo de chocolate, e por fim acabei ficando só na vontade mesmo. Fui ao médico logo de manhã pelas 09:00 fiz exame de cardiotocografia e ultrassom no hospital e graças a Deus tudo normal com meu filho ele já estava encaixado e prontinho para nascer bastava só querer. Então sai de lá contente e nem estava sentindo que ele iria nascer logo. A gente sabendo que tudo esta bem, fica tudo tão tranqüilo sem pressa, de boa. Sabe?! Eu e meu marido fomos almoçar na casa da avó dele e eu com aquelas benditinhas dores que doíam no osso do quadril, tive que almoçar em pé pois as dores me impediam de ficar sentada. Fomos ao mercado mais tarde e compramos os ingredientes para fazer o meu bolo. Porém como o forno da minha casa não funcionava teria que assar ele na casa da minha mãe. Só que no momento ela tava assando carne de porco no forno do fogão e fiquei com receio de assar o bolo de chocolate lá e ficar com gosto de carne de porco rsrsrs e acabei nem fazendo. E ela me disse
-Vai ficar com vontade de comer bolo ?
eu em seguida -Ah eu asso amanha não tem problema ...
e e ela -E se ele resolve nascer amanhã
-Xé nem vai nascer amanhã nada, não to sentindo que ele ta querendo nascer, amanhã eu asso. Rsrrs
E por fim fui embora com água na boca de comer aquele bolo de chocolate com cobertura quente e granulado por cima Huum (Que só eu sei fazer Haha) e com dores na barriga. Fiquei praticamente deitada o dia todo assistindo TV e a minha casa aquela bagunça, pois com dores nem conseguia limpar a casa. Eu ficava pensando imagina meu filho resolve nascer e essa casa essa bagunça!? Rsrsrs nesse dia eu tava tão nervosa querendo chorar por causa de tudo.. aiai os hormônios... a noite meu marido foi ajudar o pai dele a descarregar o caminhão cheio de bananas o que ele faz toda semana (seu emprego) e eu com aquelas dores que iam e vinham conforme ele se mexia. Parecia que se esticava todo la dentro e os meu ossos doíam tanto e eu reclamando de dor pra la e pra ca deitada na cama. Mais consegui dormir normal. De madrugada acordava com cólicas como se tivesse pra descer pra mim, dava cólica e passava mais não era forte, e dormia de novo, quase de manhã tipo umas 05:30 já não dava pra ficar quietinha de dor deitada na cama, tava dando uma aflição aquela dorzinha e resolvi ir ao banheiro, comentei ao meu marido que tava com cólica e ele perguntou se eu queria ir ao medico e eu disse que não que já já passava, fui ao banheiro fiz xixi e quando fui me limpar senti saindo uma enorme gosma tipo clara de ovo o que eles chamam de “tampão mucoso”. E quando saiu aquilo a dor da cólica aumentou automaticamente, senti uma forte pressão no baixo ventre e falei pro Agnaldo,
 -Gui acho que o Matheus vai nascer hoje. E dai ele me falou
 -Porque eu comentei que tava com muita dor e mostrei o tampão pra ele, ele falou vou buscar o carro então e te levo. Nesse tempo que ele foi pegar o carro do pai dele pertinho de casa eu fui tomar um banho, meio que banho de gato pois não conseguia nem me ensaboar de dor. A dor não era freqüente ela vinha muito forte e parava quase que instantâneo.. passava alguns minutos e voltava de novo. Ah nem parei pra contar de quanto em quanto tempo essas dores vinham, com dor daquele jeito nem da pra pensar. Dei uma arrumada em mim e nem conferi as coisas que iria levar a maternidade, nem sabia se ia ficar por lá. Meu marido me levou e fomos conversando no meio do caminho e quando vinha aquelas dores eu meio que dava um grito de dor rsrrs não tava nem um pouco assustada, tava apreensiva só com a situação. Chegando no hospital ele não pode ficar comigo pois tinha que ir trabalhar toda quinta ele sai pra trabalhar 06:30 devido a feira que ele faz entrega de frutas. Então não liguei já era 06:45 e ele me deixou lá sozinha, longe de tudo, com dor e dessarumada (Úuu pouco dramática hehe) nisso fiquei aguardando o médico me atender, a enfermeira disse que era da troca de plantão e o medico ia demorar um pouco pra me atender. Nisso eu fiquei na sala de espera me segurando pra não chorar quando as dores vinham, eu tava suando frio, e sentia que estava pálida sabe. Até que depois de um certo tempo a enfermeira me perguntou se eu estava com dor e eu falei que muito, ela saiu e após um tempo me levou na sala pra fazer cardiotoco, fiquei la uns 20 minutos fazendo esse exame e quase chorando de dor. Depois ela viu que eu tava com muita dor e disse pra eu ficar esperando o médico na sala dele, e me mandou tirar a roupa e colocar um roupão branco aberto nas costas com a bunda toda de fora rsrsrsrs. Eu fiquei lá deitada na maca impaciente me movendo de um lado pra outro até que já não estava agüentando mais a demora do médico pra vir me atender e comecei a chorar de dor,inquieta no meu canto. Eu não sabia o que fazer e além do mais não tinha ninguém do meu lado pra que eu pudesse conversar era uma sala fazia, eu com dor, chorando e desesperada. A enfermeira foi na sala e disse pra eu aguardar mais um tempo que o médico tava fazendo uma cesárea. Nisso eu fiquei mais calma achando que ele ia vir logo. Liguei pra minha mãe e falei que tava no hospital esperando o médico vir me atender e disse que tava com muita dor e falei que assim que ganhasse ligaria pra ela ir ficar comigo lá e com o Matheus. Pois acompanhante não podia ficar na sala de pré – parto, apenas depois do parto no quarto que eu iria ficar. Nossa lembro como se fosse hoje as dores foram ficando cada vez mais intensa e dolorosa era uma dor diferente doía na hora que o Matheus se movia, o que eram as famosas contrações de parto, quando dava contrações ele se empurrava pra querer sair e a mamãe aqui chorando de dor rsrsrsrs... Eu me levantava andava de uma lado pra outro, deitava, ia no banheiro ver se tava saindo sangue... e nada só sentia que minha calçinha estava encharcada mais não via e nem sentia nenhum liquido sair. Até que depois de longos 1hora e meia o medico por fim chegou e me viu toda pálida suando frio e eu contei o que tinha acontecido. Eu tava torcendo que na hora que ele chegasse me desse essa dor na hora do exame, pois magina eu com tudo isso e ele me examinasse e dissesse que não era nada apenas contrações de treinamento e me mandasse embora magiina?! Até que Ele me mandou deitar na maca de exame e me fez exame de toque aiai como eu odeio isso é tão ruim e o medico não tem o mínimo de cuidado , nem pensa se estamos sentindo dor ou não aff!! O coisa desconfortável ! Deveria ter uma lei que ao medico fazer esse exame fosse mais cauteloso e paciente! Rum!!! Ele me fez exame e disse que eu estava com 4 para 5 cm de dilatação e que estava em trabalho de parto. Aiai que alívio! Na hora eu fiquei mais tranqüila, pois as dores não deixam a gente nem pensar direito. Ele me mandou ir pra mesma sala que eu havia ficado anteriormente a sala de cardiotocografia. Fiquei sentada num acento lá com dores sozinha novamente com aquela minúscula roupa de hospital com a porta aberta e todos que passavam pelo corredor me observavam, eita po**a ! até que por fim chegaram outras gestantes pra fazer o exame de cardiotoco assim eu podia conversar e me distrair. Até que chegou uma gestante que também estava em trabalho de parto e me explicou como eu poderia respirar para aliviar aquelas dores e que ajudariam a empurrar para o bebe nascer logo. Ela havia feito curso de enfermagem e nas aulas tiveram estudado sobre isso. Aquilo me ajudou muito, realmente foi ótimo! Ajuda a aliviar a dor ! Tempo depois a enfermeira me levou um remédio num copinho de medida e disse que aquilo me ajudaria a ganhar mais rápido. Eu tomei... já não conseguia ficar sentada, tava impaciente, andando de uma lado pro outro com aquele roupão mostrando minhas partes rsrsrs e sem lingerie até que senti algo saindo sobre minhas pernas... ée era uma gosma de sangue ecaaa! Nem me desesperei afinal já era hora, sinais do trabalho de parto... as dores eram tão intensas e por fim começaram a vir mais rápido nem sei de quantos em quantos minutos apenas vinham mais rápidas. Graças a Deus que tinham outras mães na mesma sala que eu pra que eu pudesse conversar e me distrair um pouco. Uma enfermeira chegou e pediu todos o os meus dados, o nome que eu iria por pro meu bebe, o nome do meu marido e profisão de cada um. Faltou apenas o meu cpf rsrsrsrs , como haviam mais gestantes pra fazer o exame de cardiotocografia e a sala era minúscula, me pediram então pra que eu fosse a outro quarto, no mesmo corredor só que bem maior, o quarto era grande e bem espaçoso com apenas uma maca e todos os itens de higiene necessários possíveis para que uma criança nascesse ali. Achei que era por fim aquele quarto que eu iria ganhar o meu filho, pois tinha tudo no ambiente, tudo que eu e ele precisaríamos... Fiquei deitada lá naquela enorme sala e sozinha, sem ninguém por perto... o tempo foi passando e a dor piorando e nenhuma alma viva pra ir me ver pra ver se eu tava bem se eu precisava de algo... eu cheguei no hospital era 06:45 e já eram 10:27, tava morrendo de fome, sem forças... com dor e sozinha.. e as dores aiai as dores cada vez mais forte.... A enfermeira foi me ver e eu pedi pra que não me deixasse sozinha que ficasse comigo naquele momento. Ela fez exames de toques e me ajudava me incentivando a fazer forças, respirar e empurrar mais a dor era tanta que eu pensava que não iria conseguir, ela então fez exame de toque e constatou que a cabeça dele tava pertinho pra sair e vir ao mundo, foi então que ela saiu pra pegar algo e disse que já voltava que iria demorar apenas uns 5 minutinhos. Cada minuto pra mim parecia uma eternidade, não sei se ela foi e voltou no tempo que havia dito, pois pra mim ela tinha ficado fora umas meia hora kkkkkk. Eu tentava olhar no relógio da parede aqueles analógicos e não conseguia ver que horas são, visualizava e não entendia nada, olhava e o tempo não fazia sentido, parecia que os ponteiros não se moviam. O tempo lá fora estava tão lindo, foi o dia perfeito pro Matheus vir ao mundo. O sol forte nem calor nem frio, aquele ventinho gostoso soprando a brisa entre a janela entreaberta e o céu completamente azul. A Janela do quarto que estava dava direto pra rua e estava aberta, então quando olhava pra fora e sentia aquela brisa do vento a dor parecia que sumia e eu me acalmava. Estava com medo e ao mesmo tempo tão feliz! Confesso que se não tivessem me largado sozinha naquele quarto de hospital, prestes pra parir meu filho tudo teria sido perfeito. Um Acústico da Avril Lavigne também teria me acalmado mais eu mal conseguia levantar daquela maca de hospital, era tão alto teria que descer 3 degrauzinhos de escada pra conseguir pegar minha bolsa que estava num balcão ao lado. Então preferi ficar deitada achando uma forma de amenizar a dor. Todos estavam apreensivos sem noticias minha, pois eu estava sozinha no hospital meu telefone estava na bolsa no armário ao lado, mais não conseguia me mover pra conseguir pega-lo e por isso ninguém sabia o que estava acontecendo, se eu já havia ganhado se estava tudo bem. A única forma que eles tinham (mãe e marido) era ligando no atendimento do hospital, que lá encaminhavam pra secretaria da maternidade, pra por fim saber de mim hsaushahsa Complicado isso não!? Foi assim até durante o período da tarde, só iam conseguir falar comigo, no horário da visita. O horário da visita começava as 15:00 e ia até as 17:00Hrs tava querendo tanto ganhar o Matheus nesse período pra que todos pudessem me visitar e por fim conhecê-lo..
Então em meio a todo esse tempo a moça que entrega comida me levou o almoço e eu com muita fome devorei uma sopa de macarrão com caldo de feijão que detestoo! Mais com fome a gente come de tudo Née?! Kkk e de sobremesa um potinho de gelatina Hummm.. Água na boca agora kkkk
Fiquei sozinha por mais um tempo, com terríveis dores. Gritava pra que todos pudessem ouvir pra que alguém ficasse ali comigo, me ajudasse. Mais as enfermeiras passavam desfilando pelo corredor e nem davam ouvidos... Algumas de boa fé ouviam meus gritos desesperados e me diziam que o médico já iria vir, que ele estava terminando de fazer um parto.
Foi ai que depois de um tempo o medico e uma equipe de enfermeiras me examinaram foram me visitar, o medico fez exame de toque ali msm em frente a todo mundo e viu que ja estava na hora. E pediu pra que eu pulasse de maca, que eu iria ser direcionada para a sala de parto que eu já já estaria com o Matheus em meus braços pois tinha chegado a minha vez. Eu com muita dor e toda suja, pois com as forças que fazia saiam outras coisas juntas e com muito sacrifício consegui pular para a maca de rodinhas que eles haviam trazido pra me buscar e me direcionar para o quarto a frente 2 salas depois da que eu estava.
Eu olhava pro lado meio zonza com a situação observando a equipe de médicos se preparando para realizar o meu parto normal. Até que me pediram para se posicionar certo na cama, e fazer força, muita força somente quando as dores viessem. Eu então estava conseguindo fazer certinho, sem sentir tanta dor conforme eu empurrava era até melhor porque tinha 2 enfermeiras o médico, o pediatra e mais um enfermeiro ao meu lado e todos ali me ajudavam. Foi então que eles disseram
–Ta saindo vai faça força, muita força que agora ele vem..
Minutos depois.... Eu senti ele saindo e logo a minha barriga que estava enorme senti abaixando totalmente. Eu de primeiro instante não ouvi o seu choro, o médico colocou algo na garganta ou no nariz pra sugar a água que tava lá pra ele chorar. Ai ouvi aquele lindo chorinho. Logo eles colocaram na balança pesaram, mediram e colocaram no meu ombro pra que eu pudesse vê-lo. O pediatra ao por nos meus braços meu filho me mostrou que era mesmo um menininho e que menininho viu bem dotado disque daquele tamaninho hsaushahsash. Logo em seguida levaram- o para outro quarto para poder limpa-lo e dar banho. Ele nasceu as 15:00Hrs do dia 07/07/2014 com 3.380Kl e 51 centímetros. Grande e Gorducho hsaushuas Lindo Igual ao pai !
Nisso eu fiquei deitada na maca o medico me limpando tinha muito sangue, eu pedi pra que ele me mostrasse a placenta ele começou a puxar de dentro de mim e eu senti aquele negócio grande e vermelho saindo. Era enorme parecia um fígado gigante kkkkkk Ai ele me costurou e saiu da sala. Fiquei ali por um tempo deitada e suando frio, não tava tremendo de frio era uma sensação diferente tremia que não parava mais ai a enfermeira me levou ao elevador pra que chegassemos ao quarto de cima onde eu iria ficar. Eu tava meio que sem sentido, fiz tanta força que fiquei fora de mim por um tempo kkkkk chegando ao meu quarto pela maca vi minha mãe e o Gui meu marido na porta me esperando. Tavam sorrindo pra mim e eu quase inconsciente ali kkkkk Me beijaram e perguntaram do Matheus. A enfermeira que me trouxe disse que ele estava na maternidade e que já iriam trazer mais que se quisessem poderiam ir lá vê-lo então o Gui me abraçou e me beijou, me perguntou se estava tudo bem e eu disse pra ele subir lá ver o Matheus. Ele foi.. Voltou todo contente dizendo que ele é lindo e que não parava de olhar pra ele. Aiai quanta emoção nãao!? Logo depois minha mãe foi vê-lo. Graças a Deus deu tempo de eu ganhar meu Baby no horário certo para que todo mundo pudesse ver no horário da visita. Pois se eu tivesse tido ele num horário posterior ao permitido da visita ninguém poderia entrar pra vÊ-lo a não ser eu e o acompanhante que seria minha mãe pois homem não é permitido. Isso porque foi pelo SUS, pago é um atendimento completamente diferente. Como nesse meio tempo já estava dando o tempo da visita o Gui teve que ir embora e minha mãe ficou la comigo. Quando acabou o tempo da visita e todos foram embora e eu já estava consciente e conversando de boa novamente kkkkk a enfermeira chegou com aquele bebezinho lindo todo enrolado em meio a cobertas e eu então pude conhecê-lo. Ele estava dormindo mais a enfermeira pediu que eu o amamentasse. De primeira foi difícil, pois tinha que proteger para que ele não apertasse o narizinho na hora de sugar o seu primeiro leite o colostro. Segurei o bico com a ponta dos dedos e dei para ele mamar ele mamou meio que instantâneo. Não precisou nem insistir pra pegar o peito, já nasceu sabendo ! Aquele olharzinho dele era lindo, me apaixonei! Ele chorava apenas quando queria mamar e olhava procurando algo que satisfizesse sua fome kkkkk Calmo e tranqüilo foi assim seu primeiro dia.
Demorei pra contar essa longa história mais tai descrito como foi o MELHOR DIA DA MINHA VIDA! Meu filho sapeca Hoje com 10 meses de vida, minha alegria!
Maior felicidade foi Você Matheus quem me deu! Com a benção de DEUS!
O resto da História?! Conto por ai.. continuem seguindo meu blog ! BjOos Meninas até um proximo tópico se DEUS QUISER !
Informações importantes
Brabeza – desde o inicio haha
Primeiros dentes surgiram com 6/7 meses - os 4 nasceram juntos 2 de cima, 2 em baixo.
Gatinhar e ficar em pé com 9/10 meses

Mais 2 dentes – um em cima e mais um embaixo 9/10 meses

Nenhum comentário:

Postar um comentário